5 casais literários que marcaram gerações


5 casais literários que marcaram gerações

Cada geração tem o seu casal que deixou sua marca seja na literatura, nos filmes ou nas novelas. Que jovem dos anos 2000 não ficou encantando acompanhando os encontros, reencontros, desencontros e confusões dos casais do RBD ou não se apaixonou junto com a Bela pelo vampiro e pelo lobisomem e depois não sabia qual escolher?
Pois é, foi pensando nisso que separamos hoje 5 casais que marcaram suas gerações, cada um do seu jeitinho. E vamos falar um pouquinho sobre cada um aqui.
Como já dizia nosso amado poeta, Carlos Drummond de Andrade:

“Que pode uma criatura senão
Entre criaturas, amar?
Amar e esquecer, amar e malamar
Amar, desamar, amar?
Ah o amor, quem desse mal nunca sofreu, a vida ainda não viveu.”

Eu creio que a maior parte dos leitores conheça todos esses casais, mas com certeza vai conhecer a maioria deles.
Para começar nossa lista, e deixo bem claro que eu nunca uso algum tipo de ordem de importância, eles:

1. Bentinho e Capitu:
Nosso primeiro casal sempre deu muito o que falar. Com certeza você já ouviu o famosos: — Traiu ou não traiu?
Essa é uma discussão que até hoje move o mundo literário. Muitos dirão que sim, muitos dirão que não e nós vamos nos isentar dessa discussão (pelo menos por enquanto).
A obra se chama Dom Casmurro, foi publicado pelo primeira vez em 1899 por Machado de Assis, e mostra a história do casal, os ciúmes de Bentinho e a fidelidade de sua amada Capitu.
A história é narrada por Bento Santiago e trás uma doçura um tanto nostálgica dos primeiros anos, quando o sentimento entro os dois era puro e perfeito. Nos faz pensar nos relacionamentos que precisamos da pessoa ao nosso lado e sentimos falta daquilo que ela representa.
Sinceramente, esse é um dos livros que eu mais gostei de ler. Eu li lá no comecinho da minha adolescência e foi uma das experiências mais interessantes que eu tive como leitora.
Sobre a traição (na minha mais humilde opinião) eu acredito que não aconteceu, mas também acho que deveria ter acontecido. Ela já era tratada como culpada de qualquer forma.
Era um drama a mais para a situação.
E falando em drama não podemos citar o mais famoso e com final mais trágico de todos...

2. Romeu e Julieta
Sim! Estamos falando de Romeu e sua amada Julieta. Capuletos e Montequios.
Romeu e Julieta foi escrita em 1597 por William Shakespeare que imortalizou o amor dos dois adolescentes, filhos de famílias rivais, com direito a todo o romantismo e a loucura que só os amores adolescentes podem proporcionar.
O amor entre Romeu e Julieta me faz refletir sobre os tipos de amores. Porque os amores podem acontecer no tempo errado, no momento errado ou tudo pode dar absolutamente certo.
No caso de Julieta e seu amante, esse amor aconteceu no momento errado. Me pego pensando se eles fossem mais maduros se as coisas teriam acontecido e acabado desse jeito.

3. A Bela e a Fera:
Levanta a mão quem nunca se emocionou com a fera triste, solitária e rabugenta! Não vejo mãozinhas levantadas...
A Bela e a fera é uma história de amor que já sofreu inúmeras adaptações no decorrer dos anos e que vem ganhando corações de mocinhas que sonham em encontrar em suas feras grosseiras um cavalheiro inteligente e incompreendido.
A história da Bela e a Fera nos conta sobre um príncipe arrogante e mau humorado que foi amaldiçoado por uma feiticeira andarilha e tornou-se uma fera. Com essa maldição ele passaria todos os seus dias à espera de alguém que conseguisse ver além da sua aparência horrenda e assustadora e o amaria verdadeiramente pelo que ele é.
Bela, por sua vez, é uma menina sonhadora e adorável, amada por todos e que é considerada a menina estranha do pequeno vilarejo onde mora.


4. Aragorn e Arwen:
Temos anéis envolvidos nessa lista e não são anéis de casamento, apesar de também ter.
Aragorn e Arwen são protagonistas de uma história de amor que envolve o mortal herdeiro do trono de Gondor e uma imortal da Terra Média.
É um romance repleto de sacrifícios, escolhas difíceis e muito amor.
Arwen, pra viver seu grande amor, foi obrigada a abrir mão de sua eternidade.
É ou não é uma decisão muito difícil?

5. Edward e Bella Swan
Por último, mas não menos importante, eu deixei o casal protagonista de Crepúsculo.
Nessa história, a mocinha sem graça que tinha acabado de chegar na cidade virou alvo de uma paixão arrebatadora.
E para não perder toda a magia ela acaba se envolvendo com o cara mais misterioso e encantador de toda a escola, que faz um esforço sobrenatural pra não ficar perto dela.
Depois de afirmar ser perigoso pra ela, se inicia um jogo de gato e rato que dura muitas páginas até ele finalmente aceitar que ela não vai desistir.
Assim que eles não conseguem mais negar a forte atração que sentem um pelo outro, o jovem revela seu maior segredo...
E é a partir daí que vivem sua grande história de amor, repleta de desafios e obstáculos que precisam passar até o final.

E aí, o que acharam dessa lista?
Tem algum casal que vocês tirariam ou acrescentariam nessa lista?
Que tal fazer sua própria lista e convidar seus amigos a participarem também? E não esquece de marcar a gente nas redes sociais pra compararmos nossas listas.

in

5 dicas para escrever melhor