Uma das habilidades mais valorizadas na literatura é a capacidade de contar histórias de forma envolvente e cativante, por isso é importante focar sua escrita em textos que possam atrair, envolver e emocionar os leitores.

Nesse artigo vamos explorar o conceito de storytelling, suas técnicas e características e, também, entender como o uso desse conceito pode melhorar os nossos textos.

Então, separa papel e caneta e já encontra uma cadeira confortável porque a conversa hoje vai ser boa.


O Poder do Storytelling

O storytelling vai muito além de narrar os eventos. É a arte de criar uma conexão emocional com os leitores, de maneira eficaz e que os transporte para um mundo fictício ou real. A ideia é despertar suas emoções, estimulando a imaginação e deixando em cada um dos leitores uma marca duradoura.

Claro que cada pessoa vai ter o seu próprio gosto e pode ser difícil criar uma conexão com várias pessoas diferentes, mas tenha em mente que uma escrita envolvente vai conseguir criar essa conexão com um grupo específico de pessoas.

Dominar essa arte é uma jornada longa, mas existem várias técnicas que podem ser utilizadas para alcançar o objetivo final e mais abaixo nós vamos falar mais sobre elas.


Técnicas para Dominar o Storytelling

Dentro das técnicas para dominar o storytelling vamos encontrar diferentes abordagens para criação de personagens, narrativas, cenários, conexão emocional e muito mais. Para isso separamos algumas dessas técnicas para falar nesse artigo.

Construção de Personagens Cativantes

Para que uma narrativa seja envolvente é essencial ter personagens bem desenvolvidos e com nuances profundas. Para que o leitor se identifique com o personagem ele precisa ter motivações, conflitos internos e características bem definidas.

Então, para que sua história fique ainda mais emocionante e atrativa crie personagens memoráveis e profundos, para que os leitores se sintam conectados e interessados em acompanhar sua trajetória.

Uma boa opção para isso é o uso de fichas de personagens para cada um dos seus personagens ou para os mais importantes para a história.

Aqui no blog nós já falamos sobre fichas de personagens em outra publicação, então clique AQUI para ler a matéria sobre Criação de fichas de personagem.

Estrutura Narrativa Sólida

Uma narrativa bem estruturada é o que vai manter o interesse dos leitores, então se familiarize com as estruturas clássicas e experimente as estruturas alternativas para saber com qual tipo de narrativa você se adapta melhor.

Uma estrutura de narração coerente vai ajudar a manter o ritmo, a tensão e a progressão da história.

Existem muitos tipos de narrativa e cada um deles vai ter suas próprias características, porém podemos abordar alguns tipos de narrativa, citando:

  • Narrativa linear: que é a forma mais tradicional de contar uma história e segue a ordem cronológica dos eventos. O famoso: começo, meio e fim.
  • Narrativa não linear: que acontece quando a ordem dos eventos não segue a ordem cronológica e os acontecimentos podem ser apresentados em qualquer ordem. É muito usada com artifícios como flashbooks, flash-fowards ou saltos temporais. Esse tipo de narrativa cria muito suspense.
  • Narrativa epistolar: acontece quando a história é contada através de cartas, diários, e-mails ou documentos que foram escritos pelos personagens. Nesse tipo de narrativa os leitores têm acesso direto às palavras de um ou mais personagens.
  • Narrativa em primeira pessoa: quando a história é contada pelo protagonista ou por alguém que participa ativamente da história. São usados os pronomes eu e meu.
  • Narrativa em terceira pessoa: a história é contada por um narrador que tem um ponto de vista externo aos acontecimentos. São usados os pronomes ele, ela, eles, elas, dele, deles, dela, delas. Esse ponto de vista pode ser um pouco limitado e acaba distanciando um pouco o leitor dos sentimentos, pensamentos e emoções dos personagens.

Esses são alguns tipos de narrativa, na verdade, são os mais comuns. Ainda existem muitos outros que podem ser explorados pelos escritores na tentativa de uma abordagem diferente.

Para escolher a melhor forma de narrativa ou a que mais se encaixa com sua forma de escrita é preciso testar. Quanto mais você escrever mais vai aperfeiçoar sua forma de escrever e os processos que te levam a conclusão da história.

Domínio da Linguagem

Escolher as palavras certas e se adequar a linguagem é crucial para o storytelling. É importante variar o vocabulário e se adaptar ao estilo de escrita e ao tom da história.

Fique atento à fluidez e ritmo do texto, criando descrições vívidas e usando os recursos literários para enriquecer ainda mais a experiência do seu leitor.

Para escrever uma boa história é preciso ter domínio da linguagem exatamente para conseguir explorar todas as nuances da história e envolver o leitor.

Desenvolvimento de Enredos Intrigantes

Não preciso nem dizer que é muito importante ter um enredo que seja intrigante, interessante e bem desenvolvido. Para criar um arco narrativo com desafios, obstáculos e reviravoltas é preciso ter o planejamento da história, isso manterá o leitor envolvido e curioso sobre o que acontecerá a seguir.

Desses conflitos vão surgir a tensão e o suspense, que vão impulsionar ainda mais a narrativa e cativar a atenção dos seus leitores.

Emoção e Conexão com o Leitor

É importante gerar emoções nos leitores e usar essas emoções para criar laços e uma conexão profunda com o leitor.

Explorar esses sentimentos vai ajudar a fazer os leitores se sentirem emocionalmente envolvidos. Quando os leitores se sentem emocionalmente envolvidos, a história se torna memorável.


Outros Elementos Importantes

Além dessas técnicas existem outros elementos que também são muitos importantes para um bom uso dos conceitos do storytelling.

Cenário e Ambientação

O cenário é um dos elementos mais rico em detalhes que você vai ter na história. Essa riqueza de detalhes é muito importante para criar um universo que atraia o leitor.

Explorar esses detalhes evocando sentimentos e emoções faz com que o leitor se sentia imerso na história.

Diálogo Autêntico e Bem Construído

O diálogo é o que vai dar voz ao seus personagens e permitir que eles se expressem.

Através dos diálogos é possível apresentar o personagem, sua personalidade e história. Também é possível fazer os personagens interagirem de forma mais realista.

Tensão e Suspense

Atribuindo uma dose certa de tensão e suspense, as informações importantes vão sendo reveladas aos poucos, enquanto os segredos e mistérios vão instigando o leitor a continuar na história.

Originalidade e Voz Autoral

Ser original é algo surpreendente. Por mais que pareça impossível ser original num universo literário onde tanta coisa já foi criada, é importante dar o seu toque em tudo o que você faz.

Muitos dos autores famosos criam uma forma muito peculiar de escrever e quando sai um novo livro é possível identificar que é o estilo de escrita desse escritor.

Sua voz como escritor é única e deve transparecer em cada palavra.


Foi um prazer compartilhar essas informações com vocês. Até a próxima!

 #DireitosAutorais #PlágioNão #ProteçãoLiterária #EscritoresBrasileiros #LiteraturaNacional #AutoresBrasileiros #LeituraNacional #EditorasBrasileiras #LiteraturaContemporânea #EscritoresIndependentes #LivrosNacionais #AutoresEmergentes #LiteraturaBrasileira #LeituraBrasileira #EditorasNacionais #EscritoresDoBrasil #AutoresNacionais #AmoLiteratura #LivrosNacionaisIndicam #EditorasBrasileirasIndicam #editorialHAV #escritoresiniciantes



in

Faça sua própria capa:
Plataformas para edição de imagens